Desempenho foi registrado na comparação sobre abril, e no acumulado do ano, a alta é de 3,5%. Entre as categorias avaliadas, revestimentos cerâmicos apresentaram variação positiva de  7 %.

Desempenho foi registrado na comparação sobre abril, e no acumulado do ano, a alta é de 3,5%. Entre as categorias avaliadas, revestimentos cerâmicos apresentaram variação positiva de  7 %.

As vendas no varejo de material de construção tiveram desempenho estável no mês de Maio. Os números da Pesquisa mensal da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) mostram que, no comparativo com Abril, as vendas do setor subiram 1% e, no acumulado do ano, já somam 3,5%. Nos últimos doze meses, o reflexo no setor é de crescimento de 4,5%.

 “Maio mostra que a direção que o país segue atualmente é a que alavancará a economia”, diz Cláudio Conz, presidente da Anamaco.

Para ele é importante assinalar que as medidas do Governo Federal, que evitaram uma nova paralisação dos caminhoneiros no mês, foram acertadas:

“Vimos como a logística é fundamental para o varejo e como a greve nos afetou em 2018. Este caminho do diálogo é positivo”.

Maio também apresentou um crescimento de 10% nas vendas do setor na comparação com o mesmo mês do ano anterior. O número exponencial deve-se ao fato de que no mesmo período, em 2018, o Brasil parou por conta do clima de caos que se instaurou no país graças à greve dos caminhoneiros (também conhecida como Crise do Diesel) durante praticamente quinze dias. Os dados são resultado da pesquisa Tracking Anamaco, realizada pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção, que ouviu 530 lojistas de todo o Brasil entre os dias 27 e 31 de Maio de 2019. 

Cláudio Conz, presidente da Anamaco.

Números e expectativas

Os resultados da pesquisa mostram que as regiões do País apresentaram resultados distintos, e nesse cenário, a região Nordeste apresentou resultados mais positivos (14 %), seguida pelo Centro-Oeste (10%) e o Norte (3 %). Já as regiões Sul e Sudeste sofreram queda (6 % e 2 %, respectivamente). Entre as categorias avaliadas, revestimentos cerâmicos apresentaram variação positiva (7 %), já tintas e telhas de fibrocimento apresentaram variações negativas (-2 % e – 5 %, respectivamente).

Cerca de 57% dos lojistas ouvidos pela pesquisa acreditam que haverá crescimento no volume de vendas no próximo mês – no Nordeste, 61% preveem um aumento substancial de vendas.

“A região tem uma programação intensa de festas juninas e a população sempre compra para reformar ou melhorar algo para as festividades”, explica Conz. 

Sobre as perspectivas macroeconômicas, 70% dos lojistas estão muito otimistas com a agenda de reformas e outras medidas do governo. Segundo o presidente da Anamaco, a expectativa positiva se dá pela aproximação da aprovação da reforma da previdência, o que explica o crescimento deste otimismo (em Abril 65% dos lojistas tinham boas previsões).

“O setor tem a consciência que este é o primeiro passo para a retomada da economia que aguardamos. O próximo passo é a da simplificação tributária, que também trará avanços”, afirma. 

A pesquisa Anamaco ainda indicou que cerca de 13% das lojas pretendem contratar funcionários em junho em todo o país, com destaque para a região Norte (27%), e que 45% dos entrevistados têm a intenção de fazer investimentos nos próximos 12 meses.

Para 2019, a Anamaco prevê crescimento de 8,5% sobre 2018.

Fotos: Divulgação