Este ano a Feira ampliou a programação cultural, passa a ter um espaço especialmente voltado às crianças. Evento acontece dias 17 e 18 de agosto no CIC, em Florianópolis. 

Este ano a Feira ampliou a programação cultural, passa a ter um espaço especialmente voltado às crianças. Evento acontece dias 17 e 18 de agosto no CIC, em Florianópolis. 

No final desta semana (dias 17 e 18 de agosto), acontece a quarta edição da ‘Parque Gráfico – Feira de Arte Impressa’, evento que cada vez mais se aproxima do desejo embrionário da idealizadora e produtora Camila Petersen e sua equipe. Quando os 96 expositores se instalarem no CIC – Centro Integrado de Cultura, na Agronômica, em Florianópolis, eles não estarão sozinhos. Pouco a pouco o evento foi ganhando a forma de um festival para além dos impressos e neste ano isso toma mais consistência, fomentando o empreendedorismo e a promoção de atrações multiculturais diversas:

“Essa construção é bastante consciente e cuidadosa, pois nos preocupamos em manter e inflar pouco a pouco o que vem se consolidando até aqui como o apoio a novos artistas, a valorização dos artistas catarinenses e a oportunização de intercâmbio cultural destes com artistas de todo o Brasil, o estímulo à criação e produção e consumo no setor da arte impressa e das publicações independentes”,

enumera Camila, reforçando ainda que a Parque amplia o acesso à cultura por meio de um evento gratuito, 100% aberto à comunidade e sem restrições de público.

Pela primeira vez a Parquinho, o braço dedicado às publicações infantis, terá 18 expositores, mais do que o dobro das edições anteriores. Resultado da paixão de Camila pelas crianças e “suas formas encantadoras de ver o mundo”, a Parquinho também vai além da óbvia aproximação dos pequenos e a arte impressa. Representa este olhar atento às demandas da sociedade e como a Parque pode atuar neste sentido.

“A sociedade em geral não aceita bem a presença das crianças em espaços públicos, as pessoas simplesmente não têm paciência, isolam e marginalizam todo um núcleo familiar – principalmente as mães, as mulheres. A Parquinho reforça e escancara de vez que a Parque Gráfico é um espaço acolhedor para toda a família”, explica.

E ela vai além:

“Acredito que a Parque Gráfico pode ser uma ferramenta para criarmos uma sociedade menos desigual e, por isso, uma das características mais fortes que o evento tem é ser totalmente aberto à diversidade e àqueles que não são tão notados em outros cantos. Isso se configura de várias formas, como, por exemplo, quando dedicamos ao menos 60% das vagas para expositores às mulheres, quando conscientemente nos preocupamos em trazer pessoas LGBTIQ+ para exporem seus trabalhos, quando buscamos maior participação de pessoas negras ou quando priorizamos a contratação de produtos e serviços realizados por mulheres e pequenas produtoras”.

Clara Medved despertou para a arte de desenhar observando as ruas

Uma expositora de 6 anos

Desde a primeira edição, Camila pensava em criar na Feira um espaço totalmente dedicado às crianças, não apenas para aproximá-las da arte impressa, mas também por entender que toda criança é uma artista. E foi por meio do Instagram (@claqueeh) que ela conheceu o trabalho da pequena Clara Medved, de seis anos, que despertou para a arte de desenhar observando as ruas.

“Eu via vários grafites pela rua e comecei a ter muitas ideias: gatos, corações, unicórnios, planetas. Assim me desenvolvi com artes”,

conta Clara, que nos dias 17 e 18 de agosto estreia na Parquinho.

Clara passa horas se divertindo em meio aos lápis de cor, pincel e qualquer instrumento que permita manifestar suas ideias. Confessou que lá no futuro quer ser  pintora ou inventora. É certo que o caminho será o das artes. Ela já está com tudo pronto para a Feira: separou seus desenhos preferidos, vai levar algumas histórias que escreveu no auge dos seus seis anos e também vai pintar por lá ao vivo. Incentivada pela mãe, Julia Medved, Clara está curtindo o momento. 

“Eu estou feliz com a participação no evento e as minhas amigas também. Elas gostaram que eu vou participar e vão lá na Parque Gráfico me ver. Eu estou muito animada”, conta empolgada.

Esta quarta edição da‘Parque Gráfico – Feira de Arte Impressa’ conta com 96 expositores, 18 deles na Parquinho.

A entrada é gratuita, e o evento vai funcionar das 11h às 21h, nas salas Lindolf Bell I e II, no CIC – Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis. A programação completa está disponível no site parquegrafico.com

 

SERVIÇO:

Evento: Parque Gráfico – Feira de Arte Impressa

Quando: Dias 17 e 18 de agosto, 11h às 21h

Local: CIC – Centro Integrado de Cultura – Avenida Governador Irineu Bornhausen, nº 5600. Agronômica – Florianópolis/SC

Entrada gratuita

Em destaque: Parque Gráfico – Feira de Arte Impressa  |  Foto: Mariana Boro/Divulgação