É possível planejar o futuro do seu negócio olhando para trás? Pode parecer um tiro no pé ou uma história de alguém com poucas ambições, mas na realidade trata-se de um conselho essencial para o sucesso.

Na minha última coluna aqui falei muito sobre a diferença de promessas e metas. Hoje retorno a este assunto com um novo viés: é possível planejar o futuro do seu negócio olhando para trás? Pode parecer um tiro no pé ou uma história de alguém com poucas ambições, mas na realidade trata-se de um conselho essencial para o sucesso.

Tenho percebido que é um erro comum das empresas brasileiras olhar apenas para o futuro no momento de projetar seus desafios. O cenário econômico, novas regras cambiais, expectativa de crescimento da economia do país, segmentos em alta fazem parte dos dados coletados.

Poucos profissionais, no entanto, revisitam o passado. E esta é uma atitude essencial para o crescimento. Aprender com os erros é a única maneira de não cometê-los. Existe, claro, uma diferença entre analisar a performance antiga e basear-se somente nela para novas ações.

No entanto, é essencial reviver as situações do último ano, ou mesmo dos últimos anos na hora de formar um novo planejamento. Muitas empresas que passaram por crises econômicas nas últimas décadas conseguiram sobreviver aos recentes anos difíceis da economia justamente porque resgataram a expertise que adquiriram em momentos anteriores.

O mesmo vale para a carreira profissional: quem utiliza experiências anteriores para a tomada de decisão sabiamente evita atitudes precipitadas. A experiência é, sem dúvida, um trunfo.

Se nas últimas semanas você dedicou seu tempo e o da sua equipe planejando estes novos doze meses de trabalho, mas evitou olhar para trás, sugiro fazê-lo o quanto antes. Verifique se as metas recém estabelecidas condizem com a performance anterior do time. Analise números alcançados anteriormente. Nos resultados ruins, verifique as ações que poderiam ser diferentes. Nos bons, veja o que pode ser aplicado no futuro.

Muitas vezes, na tentativa de mostrar o quão atualizados, conectados e modernos nos tornamos, esquecemos de nos orgulhar da história que construímos. Nossos erros e acertos foram fundamentais para chegarmos até aqui. Não ignore os seus e faça deles mais uma ferramenta de peso para a tomada de decisão.

 

 

Roberto Vilela, é especialista nas áreas de gestão e estratégias comerciais. Atua em todo o Brasil com clientes de médio e grande porte, com serviços de consultoria comercial, treinamentos vivenciais e palestras. É também autor do livro Em Busca do Ritmo Perfeito, em que traça um paralelo entre as lições que vivenciou no mundo das corridas e o dia a dia nos negócios. Escreve quinzenalmente neste espaço. Contato: roberto@megaempresarial.com.br