Após obter o melhor resultado de vendas do Natal desde 2011, o comércio catarinense está otimista com as já tradicionais liquidações de início de ano. Além de oportunidades para o consumidor, que encontra descontos, é também a possibilidade para o setor preparar fluxo de caixa para garantir os estoques de inverno.

Consumo após o Natal contribui no fluxo de caixa para preparar estoque de inverno


Após obter o melhor resultado de vendas do Natal desde 2011, o comércio catarinense está otimista com as já tradicionais liquidações de início de ano. Além de oportunidades para o consumidor, que encontra descontos, é também a possibilidade para o setor preparar fluxo de caixa para garantir os estoques de inverno. Presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de SC (FCDL/SC), o lojista Ivan Tauffer lembra que as liquidações complementam as vendas de Natal e já estão no calendário do comércio catarinense.

“O consumidor já está habituado com este período de promoções e descontos e por vezes aguarda o pós-Natal para realizar as compras para si e para casa”, sinaliza.

Levantamento da FCDL/SC apontou crescimento de 3,55% nas vendas para o Natal deste ano ante o mesmo período de 2017, enquanto a média nacional foi de 2,66%. Com tíquete médio de R$ 191,36, as compras à vista e no crediário somaram aproximadamente metade das formas de pagamento.

A perspectiva para as liquidações é semelhante, “especialmente no segmento de móveis e linha branca, seguidos pelos de vestuário e calçados”, sinaliza Tauffer. Com estas ações, os lojistas já organizam os estoques para as compras de inverno, que costumam ter valor maior”, explica. O mesmo levantamento da FCDL/SC apontou que 87,59% dos lojistas preveem cenário econômico mais positivo neste ano.

 

Foto: Pixabay