É uma realidade que ruas iluminadas trazem mais conforto e segurança para a população. As novas tecnologias que chegam nessa área mostram que o investimento correto pode proporcionar tanto qualidade quanto economia para os cofres municipais.

INSTALAÇÕES DE TECNOLOGIA LED E SISTEMAS DE TELEMONITORAMENTO PERMITEM IDENTIFICAR FALHAS E REDUZEM GASTOS


É uma realidade que ruas iluminadas trazem mais conforto e segurança para a população. As novas tecnologias que chegam nessa área mostram que o investimento correto pode proporcionar tanto qualidade quanto economia para os cofres municipais.

Algumas das principais cidades catarinenses já iniciaram a automatização de seus parques de iluminação pública com instalações de tecnologia LED e sistemas de telemonitoramento. A tecnologia, que começou a ser instalada experimentalmente em Florianópolis, Palhoça, São José, Blumenau e Joinville, permite um acompanhamento em tempo real das luminárias de toda a cidade.

O sistema é utilizado para identificar falhas de funcionamento e também para controlar a intensidade luminosa das lâmpadas, ajudando a reduzir o consumo de energia em horários específicos.

A SQE Luz, empresa responsável pela instalação deste equipamento, explica que via monitoramento é possível ligar e desligar a luz de uma determinada luminária, ou até mesmo de uma rua inteira. Entre outras funcionalidades, o sistema ainda emite alerta quando alguma luminária apresenta falha.

“O processo, por exemplo, para a substituição de uma lâmpada queimada normalmente começa com a solicitação por parte do morador, que liga para nossos canais de atendimento. Esse pedido para troca vai para nossas equipes que efetivamente realizam a mudança, ou com a detecção do problema através de nossas equipes de ronda.

Esse tempo de resposta é bastante rápido atualmente, mas se torna ainda mais veloz com o telemonitoramento, pois assim que o defeito ocorre ele é detectado automaticamente. Essa tecnologia se torna ainda mais importante em ruas com poucos moradores”, explica Gilberto Vieira Filho, diretor do Consórcio SQE Luz.

Já a principal escolha para iluminação, seja residencial ou pública, tem sido de produtos com tecnologia LED. Isso se justifica pela economia no consumo de energia, maior qualidade da iluminação e durabilidade – os produtos com tecnologia LED reduzem o consumo de energia em até 80%, têm baixo custo de manutenção e vida útil de quase 100 mil horas. São sustentáveis, já que não possuem metais tóxicos na composição e proporcionam melhor percepção visual devido à emissão de luz branca e do alto índice de reprodução de cores.

Alternativas que atraem as prefeituras, já que, desde 2014, todos os municípios do Brasil são responsáveis pelos ativos de iluminação pública, conforme resolução da Aneel.

Antes, em muitos Estados, isso ficava a cargo das concessionárias de energia elétrica. Essa mudança fez com que muitas cidades optassem pela contratação de empresas para executar tarefas de gestão, manutenção e operação da iluminação.

Em Joinville, por exemplo, a modernização da iluminação pública está trazendo reflexos para a população. Além da evidente melhora na luminosidade das ruas da cidade, outro reflexo positivo está na redução de gastos com a instalação de luminárias LED.

A expectativa de economia com os mais de 13 mil pontos instalados é de R$ 2.458.751,90 ao ano. Isso se deve à nova tecnologia, mais duradoura, com consumo inferior e menor necessidade de manutenção. Somente no último mês foram 17 ruas modernizadas pelo Consórcio SQE LUZ, contratado pela prefeitura.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]