De janeiro a dezembro de 2018, Santa Catarina exportou US$ 8,95 bilhões. O valor é 5,2% superior ao registrado no mesmo período em 2017, mostram dados do Ministério do Desenvolvimento, divulgados pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Valor total foi de US$ 8,95 bilhões e importações somaram US$ 15,47 bilhões


De janeiro a dezembro de 2018, Santa Catarina exportou US$ 8,95 bilhões. O valor é 5,2% superior ao registrado no mesmo período em 2017, mostram dados do Ministério do Desenvolvimento, divulgados pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Considerando a participação na pauta de exportações de 2018 em termos de produtos, os destaques ficaram para carnes de aves (com crescimento de 5,5% no ano em relação ao mesmo período de 2017), soja (com alta de 31,5% no período) e carne suína (com retração de -4,2%). Os demais itens com maior volume na pauta são representados por partes de motor e motores elétricos, que mostraram variações de 4,8% e 1,8% respectivamente.

Com relação aos principais parceiros comerciais no acumulado do ano, China se apresenta como o principal destino dos produtos catarinenses, com 16% do total exportado, desempenho 49,6% superior ao do ano anterior. Na sequência aparecem Estados Unidos (15,4% da pauta e queda de -2,45%), Argentina (6% do total e queda de -7%), México (4,1% e queda de -7,7%) e Japão (3,9% e queda de -12,2%).

 

Importações

No acumulado do ano, Santa Catarina importou US$ 15,47 bilhões, o terceiro maior estado importador, com participação de 8,5% do total. Em relação ao mesmo período no ano de 2017, as compras externas catarinenses cresceram 22,9%. Considerando a participação na pauta de importações de 2018 em termos de produtos, os destaques ficaram para cobre refinado (com crescimento de 10,7% no ano em relação ao mesmo período de 2017), carros (com alta de 299,2% no período) e polímeros de etileno (com ampliação de 15,2%). Os demais itens com maior volume na pauta são representados por fios de filamentos sintéticos e pneus de borracha, que tiveram variações nas importações de 7,6% e -5,3% respectivamente.

Com relação aos principais parceiros comerciais nas importações do ano, China se apresenta como a principal origem dos produtos catarinenses, com 32,8% do total importado, desempenho 19,9% superior ao do ano anterior. Na sequência aparecem Argentina (8,4% da pauta e crescimento de 40,7%), Chile (7,2% do total e crescimento de 12,2%), Estados Unidos (6,9% e crescimento de 37,2%) e Alemanha (5,5% e crescimento de 18%).

 

Foto: Pixabay