O Fundo Social está em fase de avaliação e recomendação de projetos socioculturais que possam receber aportes de até 9% do imposto de renda devido das empresas de lucro real. Promovido pelo Sesi, entidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), o Fundo Social busca impulsionar a cultura do uso dos incentivos fiscais no Estado.

Pela legislação federal, parte do IR pode ser destinado a ações socioculturais


O Fundo Social está em fase de avaliação e recomendação de projetos socioculturais que possam receber aportes de até 9% do imposto de renda devido das empresas de lucro real. Promovido pelo Sesi, entidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), o Fundo Social busca impulsionar a cultura do uso dos incentivos fiscais no Estado.

Pela legislação federal, as empresas podem destinar uma porcentagem do imposto de renda devido para projetos nas áreas de infância e adolescência, idoso, saúde, esporte e cultura, para qualquer cidade do estado. O Fundo Social, por meio da atuação de um grupo de trabalho formado por membros da Fiesc/Sesi, da Associação Comercial e Industrial local e por entidades representativas do poder público e da sociedade civil, facilita esse processo, avaliando e recomendando projetos que podem receber aportes incentivados.

No momento, 30 projetos já receberam a recomendação. Já foram analisados projetos em Joinville, Jaraguá do Sul e Grande Florianópolis. Na próxima semana será feita a avaliação de projetos da região de Chapecó.

Confira a lista em https://fundosocial.sesisc.org.br.

Foto: Divulgação