Não são muitas as empresas que conseguem chegar aos 35 anos de atuação, mantendo um crescimento constante e uma estrutura gerencial familiar. A RDO Empreendimentos, fundada em abril de 1983 por Osvaldo Deschamps, e hoje comandada por dois de seus oito filhos (Roberto e Nestor Deschamps, respectivamente diretores Técnico e Comercial), é uma delas. O segredo? Uma base sólida e muito trabalho.

RDO COMPLETA 35 ANOS COM INVEJÁVEL PORTFÓLIO DE 58 EMPREENDIMENTOS EM MAIS DE 470 MIL M2 CONSTRUÍDOS.


Não são muitas as empresas que conseguem chegar aos 35 anos de atuação, mantendo um crescimento constante e uma estrutura gerencial familiar. A RDO Empreendimentos, fundada em abril de 1983 por Osvaldo Deschamps, e hoje comandada por dois de seus oito filhos (Roberto e Nestor Deschamps, respectivamente diretores Técnico e Comercial), é uma delas. O segredo? Uma base sólida e muito trabalho.

Vindo de São Pedro de Alcântara nos anos de 1970, o empreendedor chegou a São José buscando conquistar melhores condições de vida para a família, e começou praticamente do zero, construindo casas. Nas empreitadas, contava com a ajuda do filho mais velho, Roberto, então com 14 anos, talvez sem saber que com aqueles trabalhos em parceria já estava despertando no filho um grande amor por obras, e estruturando uma empresa sólida. “Construímos uma marca forte, sempre seguindo princípios e cultivando valores que vêm de longa data, mas que continuam atuais e, mais do que nunca, necessários.

Uma família bem estruturada e as qualidades do meu pai, que era um homem determinado, firme e corajoso, constituíram um alicerce firme para a empresa”, avalia Roberto.

Passados 35 anos, a empresa que começou modestamente, com um residencial de 20 apartamentos (Dona Gisele, entregue em 1985), conta hoje com mais de 470 mil m² construídos, o que corresponde a 58 empreendimentos e mais de 3,3 mil unidades entregues. E com uma estrutura que atualmente lhe permite trabalhar de forma simultânea em cinco obras, em 2018 a RDO amplia também sua área de atuação e lança seu primeiro residencial na região do litoral norte de Santa Catarina – o Le Premier Rèsidence.

Segundo Roberto, foi necessário muito empenho para conduzir o negócio nesses 35 anos, período em que o cenário econômico brasileiro variou – e muito.

“Começamos a atuar em uma época em que as condições de trabalho eram bem mais adversas do que as que temos hoje, e vivenciar isso foi fundamental para nosso aprendizado. Somos uma empresa ‘pé-no-chão’, que só inicia um empreendimento com a certeza de que pode entregar o prometido”.

Nesse processo de evolução da empresam, ele ressalta que é preciso estar muito presente, acompanhando todas as etapas que compõem um projeto: da aquisição do terreno, elaboração do projeto, execução da obra até a entrega do empreendimento, lá se vão, pelo menos, cinco anos de empenho. Ou “o tempo de formar um filho na faculdade”, como diria Osvaldo Deschamps. E isso é tarefa diária dos gestores da construtora.

Quando tinha 68 anos, Osvaldo afastou-se um pouco da construtora mas, de acordo com Roberto, mesmo delegando a direção da construtora aos filhos, o fundador da RDO manteve aquele mesmo olhar cuidadoso que sempre dedicou a todos os trabalhos que executou.

“Ele nos acompanhava de perto, demonstrando sua aprovação, às vezes mesmo sem palavras. E sempre teve orgulho de ter tido a oportunidade de trabalhar com os filhos. Ele sabia que havia nos deixado um legado”, diz.

Esta, aliás, é uma experiência que está se repetindo: atualmente já há representantes da terceira geração da família atuando em diferentes áreas técnicas da RDO Empreendimentos – são duas arquitetas, um engenheiro civil, um administrador de empresas e um estudante de engenharia -, e muito mais do que significar ‘renovação’, essa proposta tem a ver com a troca de experiências entre as gerações, que possibilita não apenas a manutenção, mas também a ampliação da excelência.

“Se com meu pai aprendemos a ter capricho, cuidado, responsabilidade, hoje tentamos repassar isso dia a dia para esta terceira geração, que decidiu espontaneamente ‘abraçar’ a empresa. A cada edifício construído, a cada venda concretizada e novo projeto planejado, ele vibrava, e a razão de tanto ânimo para continuarmos nessa trajetória está também no fato de vermos isso acontecer ainda hoje, com nossos filhos”, afirma o diretor técnico.

Os bons resultados alcançados – que mantém um ciclo constante de projetos, lançamentos, construções e entregas – Roberto credita aos princípios e valores herdados do pai – que resultam em uma gestão responsável e empreendimentos de excelência – e à equipe de profissionais, que assimilou as premissas seguidas pela empresa.

“Desde o princípio de nossas atividades, a entrega pontual das chaves e o relacionamento pós-venda são compromissos dos quais não abrimos mão. Sou muito feliz com a equipe maravilhosa que conseguimos formar: são pessoas capacitadas e comprometidas, que se preocupam com a excelência em todas as etapas da construção, e isso nos traz muita segurança para continuar empreendendo”, justifica.

O ano de 2018, por exemplo, será intenso, mas, segundo Nestor Deschamps, respeitando o ritmo do mercado: neste primeiro semestre, além de lançar o Le Premier Rèsidence em Itapema, a RDO entrega outros três empreendimentos (o Residencial Águas de Março, no Balneário do Estreito; o Residencial Oceano, no Estreito; e o Berlin Oficce, edifício comercial localizado em Campinas). “A RDO é uma empresa que planeja a médio prazo, e cresce amparada em sua própria competência”, finaliza Roberto.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Boulevard Hercílio Luz
FOTOS: Divulgação

BOULEVARD HERCÍLIO LUZ MARCA “MAIORIDADE”


Cada um dos 58 empreendimentos construídos ao longo desses 35 anos foi importante e muito comemorado. Mas houve um que, segundo Roberto Deschamps, mudou a história da empresa: o Boulevard Hercílio Luz.

“Foi com o Boulevard que a RDO atingiu a ‘maioridade’ como construtora. Trata-se de um empreendimento que exigiu muita coragem e ousadia em todas as suas etapas, e tivemos que nos dedicar muito para viabilizar sua construção”, relembra.

Entregue no ano de 2000 e construído em um local estratégico e diferenciado (na cabeceira continental da Ponte Hercílio Luz), o Boulevard é, até hoje, um dos maiores residenciais entregues pela construtora: são 23 mil m², e 146 unidades, edificadas em um momento difícil da economia brasileira, o que exigiu muito empenho, da aquisição do terreno à venda das unidades.

“Foi uma história de muita coragem, e tivemos que literalmente colocar a mão na massa. Sua construção rendeu muitas histórias e deixou saudades. Na entrega dos apartamentos, lembro de ter dito aos moradores que nunca mais iríamos fazer um empreendimento como aquele, e que ele merecia muito carinho. Deu certo, pois ainda temos vários moradores originais no Boulevard, e isso me deixa feliz”, conclui Roberto.