O número de registro de novos microempreendedores individuais (MEI) contabilizados pelo Portal do Empreendedor, mantido pelo Sebrae, até o dia 31 de outubro, foi de 7.562.420. Comparado ao mês anterior, o aumento foi de 136 mil e 799 novos empreendedores.

TECNOLOGIA É ALIADA DOS EMPREENDEDORES PARA POTENCIALIZAR CHANCES DE SUCESSO NO NEGÓCIO


O número de registro de novos microempreendedores individuais (MEI) contabilizados pelo Portal do Empreendedor, mantido pelo Sebrae, até o dia 31 de outubro, foi de 7.562.420. Comparado ao mês anterior, o aumento foi de 136 mil e 799 novos empreendedores.

O movimento é natural em momentos de aumento do desemprego e baixo crescimento na economia. A taxa de desemprego atual no país, de acordo com o IBGE, chega perto dos 13%. Sendo assim, cada vez mais pessoas optam por abrir um negócio próprio para complementar a renda da família.

Com as pequenas empresas, os MEIs foram responsáveis, em 2017, pela geração de renda de 70% dos trabalhadores do setor privado e por mais de um quarto do PIB (27%). Eles representavam 98,5% dos empreendimentos brasileiros. A projeção do Sebrae é que nos próximos anos a importância deste modelo de negócio só cresça, chegando a um montante de 17,7 milhões em 2022.

Apesar de uma solução para a falta de fonte de renda, abrir um negócio pode ser um desafio. De acordo com a Endeavor, organização líder no apoio ao empreendedorismo no mundo, os cinco principais impasses para quem está iniciando um negócio são: pessoas, gestão financeira, burocracia, inovação e marketing. Nesse sentido, a tecnologia pode ser uma grande aliada para os empreendedores por meio da facilitação de processos, e consequentemente, para a geração de um estímulo à economia nacional.

 

Gestão financeira

É um desafio constante na vida do empreendedor. Algumas partes desse processo podem onerar um tempo muito grande do dia a dia de uma empresa. A cobrança do pagamento por serviços prestados ou produtos vendidos, por exemplo, ocupa, em média, uma hora do dia do empreendedor. A plataforma Asaas contribui para a diminuição desse tempo em cinco minutos, com uma plataforma para automatizar cobranças e gerir recebidos. Piero Contezini, CEO da empresa, sentiu na pele o problema. “Quando tinha uma empresa de desenvolvimento de softwares, gastava 18 dias do mês cobrando meus clientes, foi então que veio a ideia da Asaas”.

Gestão de ponta a ponta

O Hiper Mini é um software de gestão de ponta a ponta, do cadastro de produtos à nota fiscal, criado pela startup Hiper. O sistema está habilitado para atender todo tipo de comércio, incluindo prestadores de serviço. “O microempreendedor cadastra clientes e produtos, realiza vendas e emite notas fiscais. Ele também pode ver quais as vendas realizadas na loja durante o dia, quais itens do seu estoque precisam de reposição, os pagamentos recebidos”, explica Tiago Vailati, CEO da startup. Todos os arquivos fiscais gerados na sua loja, são enviados automaticamente para a sua contabilidade, o que facilita o dia a dia do microempreendedor em questões burocráticas relacionadas ao seu negócio.

Presença digital

Outra solução que pode ajudar a dar visibilidade aos negócios, um grande desafio para MEIs, é apostar na presença digital. Um site é um meio para alcançar novos clientes sem precisar fazer um grande investimento. A HostGator, uma das principais empresas de soluções para presença online no mundo, lançou o Criador de Sites. A ferramenta possibilita a fácil criação de websites, blogs e lojas virtuais destinada a um público que não possui conhecimento técnico em desenvolvimento e webdesign. De acordo com uma pesquisa realizada com usuários da HostGator, 44% dos clientes são de pequenas empresas e 32% têm um site pessoal ou blog.