No ano em que completa 34 anos de atuação, a RG Contadores Associados registra uma serie de motivos para comemorar: além de manter um crescimento constante de 10%/ano nos últimos cinco anos, a empresa ampliou a área de atuação agregando novos serviços ao portfólio.

ESTRATÉGIA ADOTADA DE FORMA PIONEIRA HÁ MAIS DE TRÊS DÉCADAS GARANTE À RG CONTADORES ASSOCIADOS POSIÇÃO DE EMPRESA REFERÊNCIA NA ÁREA


No ano em que completa 34 anos de atuação, a RG Contadores Associados registra uma serie de motivos para comemorar: além de manter um crescimento constante de 10%/ano nos últimos cinco anos, a empresa ampliou a área de atuação agregando novos serviços ao portfólio, conquistou novos e importantes clientes de diferentes segmentos e se consolida como uma empresa referência não apenas para os clientes, mas também entre seus pares e mesmo junto aos órgãos reguladores.

E mais do que corresponderem a conquistas, para os sócios esses fatos representam novos desafios, que estimulam a tomada de decisões para ampliar a expansão por meio de um atendimento personalizado, ágil e proativo.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Nilson Göedert, sócio

“Desde que a RG foi criada, há mais de três décadas, tivemos como premissa que a contabilidade deveria atuar além do simples registro de fatos e ser um instrumento de gestão. Essa forma de encarar a profissão está em nosso DNA, foi e continua sendo fundamental para que a RG atue de forma diferenciada e se consolide como referência no segmento”, explica o sócio fundador Nilson Göedert.

Graças a esse pensamento, a empresa evoluiu na forma de atuação, acompanhando de perto as atualizações da legislação brasileira, as alterações nas formas de tributação e também a mudança de comportamento dos clientes, que se habituaram a encontrar no atendimento prestado mais do que boa parte das empresas oferecia, e, consequentemente, esperar cada vez mais.

“Isso requer preparo, busca constante de informações, participação em congressos, simpósios e eventos. Há alguns anos mantemos um alto volume de cursos e treinamentos direcionados aos nossos colaboradores, chegando aproximadamente 1.500 horas/ano, o que gera custos e afastamento temporário deles. Mas vemos isso como investimento”, avalia Nilton Göedert, sócio-diretor.

Segundo ele, essa busca constante de aperfeiçoamento profissional garantiu à RG Contadores um perfil “multidisciplinar”: entre os 20 sócios que atualmente compõem o quadro da empresa, há profissionais especializados em diferentes segmentos, capazes de entender e atender as especificidades que cada cliente demanda, e isso amplia o leque de áreas envolvidas.

Meire Cristina Bortoli, Diretora Operacional, Unidade Coqueiros

“Essa estratégia vem dando certo e a resposta é muito positiva: os clientes reconhecem o diferencial de nosso trabalho, tanto que o indicam, e só indica quem está plenamente satisfeito”, complementa Meire Cristina Bortoli, diretora operacional da unidade Coqueiros.

Nesse processo de atendimento personalizado e especializado, um dos grandes diferenciais apontados pelos diretores reside justamente no fato de sócios serem os responsáveis pelo contato direto com os clientes.

“Isso lhes garante uma pessoa de referência, o que proporciona uma grande segurança”, acrescenta Meire.

A proposta, segundo explica Nilton Göedert, é estar sempre próximo aos clientes, garantindo atendimento e respostas rápidas. Por conta disso, em 2010, quando a sede da RG mudou-se para Coqueiros, parte da equipe continuou a trabalhar nas instalações originais da empresa, na região central da Capital.

A manutenção da unidade Centro veio, primeiramente, atender uma demanda dos clientes da área da saúde (em sua maioria concentrados na Ilha), que preferiam não abrir mão da proximidade com a empresa e seus profissionais, mas com o tempo o perfil de atendimento foi se diversificando.

Silvana Isabel Buss, Diretora Operacional, Unidade Centro

“No início, isso foi muito importante por conta da dificuldade de deslocamento de alguns clientes até Coqueiros. Aqui eles vêm nos visitar, trocar idéias, tomar um café e bater um papo, e continuam sendo atendidos por uma equipe que segue o padrão de atuação da RG Contadores”, conta Silvana Isabel Buss, diretora operacional da unidade.

META É DOBRAR CRESCIMENTO ANUAL


De olho no futuro e na manutenção da posição conquistada, a RG Contadores Associados não apenas planeja, mas vem adotando a prática de agregar novos serviços ao portfólio de atendimento, muitos deles durante muito tempo não reconhecidos como serviços de uma empresa de contabilidade.

Nos últimos tempos, a empresa vem ampliando investimentos em capacitação, tecnologia e equipamentos com o objetivo de conquistar clientes de novos segmentos, e nesse processo chamaram a atenção, por exemplo, de várias empresas do segmento da Tecnologia da Informação (TI).

Nilton Göedert, sócio

“Identificamos um grande e promissor mercado, formado por clientes exigentes e que sentiram menos os efeitos das crises financeiras internas, uma vez que atuam de forma globalizada. Conquistá-los demandou grandes esforços e investimentos e foi uma vitória para nossa empresa”, conta Nilton Göedert.

Atualmente, há uma equipe de TI composta por seis profissionais, com condições de desenvolver serviços relacionados à análise de processos e sistemas, gestão de rede, consultoria e planejamento de TI, entre outros. O grande desafio, segundo os sócios, é manter a qualidade e a proatividade no atendimento.

“Se construir uma empresa sólida já é difícil e requer muita dedicação, mantê-la desta forma, com um crescimento planejado e atendimento com qualidade requer ainda mais esforço”, diz Silvana Buss.

Conforme Nilton Göedert, para os próximos dois anos a meta é dobrar o percentual de crescimento.

“Acredito que os processos estarão cada vez mais automatizados, o que permitirá que consigamos atender cada vez mais e melhor, sem demandar ampliação da equipe, mas, sim, o estabelecimento de uma forma diferenciada de trabalho, melhor remunerada, inclusive.

Nosso papel será, cada vez mais, assessorar nossos clientes nos processos de gestão, abrindo espaço para que ele se concentre em sua atividade-fim. Esse é o futuro que prevemos para nosso segmento e para a RG”, conclui Nilton Göedert.