De acordo com estudos realizados pela GSMA, entidade global de telefonia móvel, entre os mais de 7,4 bilhões de habitantes do planeta Terra, aproximadamente 5 bilhões possuem smartphone. Entre as regiões em que o equipamento pessoal é destaque estão China, Índia e o continente europeu.

De acordo com estudos realizados pela GSMA, entidade global de telefonia móvel, entre os mais de 7,4 bilhões de habitantes do planeta Terra, aproximadamente 5 bilhões possuem smartphone. Entre as regiões em que o equipamento pessoal é destaque estão China, Índia e o continente europeu.

Isso certamente ajuda a explicar porque pelo sexto ano consecutivo, a Apple, empresa norte-americana que é sinônimo de tecnologia, foi considerada em 2018 a marca mais valiosa do planeta pelo relatório Best Global Brands de autoria da empresa de consultoria Interbrand. Na segunda posição, de acordo com o estudo, ficou o Google e a Amazon completou o Top 3, superando ícones como a Microsoft e a Coca-Cola.

Se entre as primeiras posições do ranking o destaque é evidente para organizações que atuam diretamente no segmento de tecnologia, as marcas de luxo também foram bem avaliadas pela pesquisa. Grifes como as francesas Louis Vuitton, Chanel e Hermès, e a italiana Gucci, apareceram de forma destacada entre as 40 empresas melhor colocadas no estudo.

O relatório indicou ainda que o segmento de luxo e alto padrão apresentou um crescimento de aproximadamente 42% neste ano e, entre as principais qualidades valorizadas nas marcas premium estão a autenticidade na criação dos produtos e engajamento junto a seus respectivos públicos prioritários.

Nesse panorama, a Gucci talvez seja a marca em que essa situação seja mais fácil de ser observada. Sob o comando criativo de Alessandro Michele, a grife italiana se tornou um símbolo da moda contemporânea, superando desafios, vencendo obstáculos, tornando-se um sucesso em vendas sem nunca perder sua essência e autenticidade.

Embora não haja marcas brasileiras entre as mais valiosas do planeta, os bons resultados apresentados pelo estudo mostram que a economia global está em aquecimento e esse bom momento, sem sombra de dúvidas, também deve beneficiar o mercado brasileiro.

 

Em destaque: Gucci Spring/Summer 2018 Ad Campaign. Foto:Divulgação

 

* Manu Berger, colunista mercado de luxo. Escreve mensalmente neste espaço. Contato: manuberger@terapiadoluxo.com.br